DIA DAS MÃES na Laurentia – Vinhedos do Brasil

DIA DAS MÃES na Laurentia – Vinhedos do Brasil
30 de abril de 2016

Pensando em oferecer um momento especial para sua mãe?
Temos uma programação planejada para oferecer um Piquenique em Família: queijos, presuntos, pães artesanais, waffles feitos ao vivo, hamburguer gourmet, espumantes, vinhos e suco Laurentia!

Informações e reservas:
>> WhatsApp: (51) 8037.9940
>> Fone: (51) 3102.3269
>> E-mail: reservas@laurentia.com.br

 

Em busca de novidades.
28 de abril de 2016

Com o objetivo de acompanhar as últimas novidades em máquinas industriais, envase, marketing visual e insumos de vinhos, a Laurentia – Vinhedos do Brasil está visitando a Envase Brasil – Feira de tecnologia, embalagens e processos para indústria de bebidas e alimentos, que abriga o salão Vinotech.
A feira está acontecendo em Bento Gonçalves/RS e nosso Gerente Nicolás Caitano está conferindo de perto todas as novidades para continuar oferendo o que há de melhor para os clientes Laurentia!

Originalidade em todos os detalhes.
26 de abril de 2016

Um local que fortalece a originalidade em todos os detalhes.
A 40 Km de Porto Alegre você encontra, na Laurentia – Vinhedos do Brasil, uma combinação de sossego e qualidade de vida.
Porque em um ambiente de diferentes opções de lazer, o importante é conviver.
Informações e Reservas: eventos@laurentia.com.br

5 dicas para escolher uma adega de vinhos
25 de abril de 2016

O ambiente doméstico é nosso lugar escolhido para desfrutar de conforto, bem estar e é nele que procuramos investir em móveis e equipamentos que atendam às nossas necessidades de maneira eficiente. Para os amantes dos vinhos — ou para quem gosta de servir a bebida durante uma visita especial — já existe um produto ideal para armazenar as garrafas: uma adega de vinhos.

Pensando em adquirir uma? Veja aqui quais itens você deve avaliar antes de escolher a sua!

Por que investir em uma adega de vinhos

Os vinhos são bebidas que demandam um ambiente específico de armazenagem para garantir toda a sua qualidade de cor e sabor dentro da garrafa. Dependendo do tipo escolhido, um bom vinho pode esperar por muito tempo na prateleira até ser aberto para o consumo.

Daí a necessidade de guardá-lo em um local especial. As adegas de vinho garantem não só a temperatura e iluminação adequada das bebidas, como também mantêm as garrafas comportadas e, portanto, seguras de possíveis quedas.

Embora ideais para os consumidores que buscam praticidade e segurança, as adegas de vinhos existem em diversos modelos no mercado, por isso, é preciso estar atento à finalidade de cada uma, antes de tomar uma decisão de compra.

Tamanho e capacidade

Para escolher a sua adega de vinhos ideal, leve em conta a capacidade necessária para armazenar suas bebidas. Só para se ter uma ideia, os modelos disponíveis variam de uma capacidade de 4 a 200 garrafas, portanto, fica fácil decidir qual levar para casa. Além disso, é preciso estar atento ao espaço que você possui para abrigá-la em casa, já que existem modelos grandes que podem comprometer a área existente.

Estilo do ambiente

Uma adega de vinhos não precisa ser excluída da decoração do cômodo onde se encontra. Geralmente mantidas na sala ou cozinha, elas devem estar de acordo com o estilo do ambiente.

Para facilitar a escolha ideal, já existem modelos em diferentes materiais e cores no mercado, basta ao consumidor escolher aquela que irá compor com o ambiente de maneira agradável. Divirta-se em meio aos modelos, que vão da madeira ao aço escovado, bem como adega de vinhos divertida em cores retrô.

Alerta e proteção

Assim como acontece com a geladeira, uma adega de vinhos pode ser deixada aberta por desatenção do consumidor, o que é problemático para a qualidade das bebidas. Para os mais desatentos, é importante escolher um modelo que possua alarme de aviso, indicando que ela não foi fechada adequadamente.

Outro ponto a ser pensado é o tipo de proteção que a adega de vinhos oferece, já que os vinhos são produtos de alto valor e precisam serem reservados com cuidado. Alguns modelos vêm com trava ou cadeado, que permitem serem abertos somente pelo proprietário ou responsável.

Manutenção

A maioria das adegas de vinhos possui assistência técnica para casos de má funcionamento, por isso, é importante contar com marcas consolidadas e conhecidas pela qualidade dos seus produtos. Tomando esses cuidados na hora da escolha, você evita ficar na mão quando precisar de ajuda para consertá-la.

Fonte: Casa Show

Vinho tinto ajuda no combate ao desenvolvimento da diabetes
25 de abril de 2016

É verdade que devemos consumir bebidas alcoólicas com moderação, já que um exagero pode ser trazer malefícios a saúde. Entretanto, o consumo diário do vinho tinto pode reduzir os riscos de desenvolvimento da diabetes tipo 2. Além disso, ele trabalha no combate das doenças cardiovasculares. A informação foi confirmada pela Universidade Israelita Ben Gurion.

Os estudos apontaram que ingerir apenas uma taça de vinho tinto por dia durante o jantar gera benefícios visíveis no organismo. Os pesquisadores conduziram 224 voluntários por dois anos que faziam consumo da dieta mediterrânea e beber diariamente água mineral, vinho branco seco e vinho tinto seco. Os resultados foram satisfatórios.

Para que a análise pudesse ser feita, os diabeticos foram submetidos a exame de sangue além de biomarcadores de controle glicêmico, lípidos e de função hepática. Os pesquisadores concluiram que houve um aumento significativo nos níveis do bom colesterol e controle do colesterol ruim entre os que passaram a consumir vinho tinto.

Os estudantes ainda acharam outro benefício do vinho tinto durante os testes. Segundo eles, a bebida reduz componentes de sindromes metabólicas e ainda melhora a qualidade do sono.

Nenhum efeito adverso foi obersado em qualquer voluntário do estudo, até mesmo os que estavam fazendo consumo de outras bebidas para os testes.

Fonte: Meio Norte

Desfrute o final de semana!
22 de abril de 2016

Venha ter um delicioso almoço de domingo nos jardins da Laurentia – Vinhedos do Brasil e aproveite a natureza deste verdadeiro paraíso!
Informações e reservas: eventos@laurentia.com.br

Amanhã é feriado…
20 de abril de 2016

Aproveite para brindar pelo feriado que está chegando…
Conheça Laurentia – Vinhedos do Brasil
Curta mais, viva mais e aprecie cada momento!
Informações e reservas: eventos@laurentia.com.br

 

Estamos te esperando!
19 de abril de 2016

A Laurentia – Vinhedos do Brasil oferece a você a versatilidade de um ambiente para festejar, para descansar, para curtir o final de semana, para desfrutar das belezas da natureza, para apreciar alta gastronomia e, claro, vinhos e espumantes perfeitos para cada ocasião.
Laurentia 2016! Curta mais, viva mais e aprecie cada momento!
Informações e reservas: eventos@laurentia.com.br

Originalidade em Hotelaria
18 de abril de 2016

Quer fazer um programa diferente nos finais de semana ou nas suas férias?
Laurentia – Vinhedos do Brasil convida você e sua família a descansar, apreciar a natureza e saborear uma deliciosa gastronomia.
Laurentia 2016! Curta mais, viva mais e aprecie cada momento!

Outono: melhor estação para os vinhos tintos!
15 de abril de 2016

Ah! O Outono! Início de uma fase de transição dos extremos da temperatura entre verão e inverno. Época em que o vento sopra de forma diferente. As folhas perdem o verde, passam do vermelho ao amarelo e ficam lindas antes de caírem e iniciarem novo ciclo natural.

Outono aniversaria os arianos, deixa as nuvens um pouco mais escuras, a brisa mais fria, o azul se mistura com o cinza, a noite chega adiantada, as pessoas procuram refúgio e com isso mudam seus hábitos. Tá, mas e quanto aos vinhos? Trata-se da melhor época para os tintos não acha? Ou quer coisa melhor do que degustar um bom vinho tinto com esse clima? Vamos ver:

Elaboração: O vinho tinto, ao contrário do branco, é fermentado com a casca, pois é a casca da uva que dá a cor nos vinhos tintos. É possível fazer um vinho branco com uva tinta, isto é, utilizando apenas o néctar do bago, separando-o da casca. Já o contrário, ou seja, fazer um vinho tinto só com uvas brancas: Impossível!

Vale frisar que existem blends de vinhos tintos elaborados com uvas tintas e brancas que são fantásticos, como alguns vinhos do Rhône, onde é misturada a Grenache blanc ou a Viognier com outras variedades tintas, a branca Viura na Rioja, e no novo mundo já tem produtor misturando Pinot Noir com Chardonnay, o que, acreditem, está ficando bem bom!!

Fermentação: Nos vinhos tintos as uvas são passadas pelo desengaçador, para separar os bagos dos engaços e, depois, são amassadas e o mosto é bombeado para os tanques de fermentação. A casca tem que estar sempre em contato com o mosto, por isso é que está sempre sendo mexido para que as cascas não flutuem e venham formar uma espécie de nata de cascas, chamada de “chapéu”.

Os tintos normalmente sofrem uma segunda fermentação, chamada de malolática. Aqui, o ácido málico é transformado em ácido láctico, a fim de dar suavidade ao vinho, tirando a agressividade e acidez em demasia.

Após a fermentação, alguns tintos descansam por um tempo em tanques de cimento epóxi ou aço inoxidável e depois já vão para a garrafa. Outros ainda passarão por um envelhecimento em barricas de carvalho, visando a dar uma equilibrada no vinho de ser engarrafado, sendo ainda passar por uma fase de correções, clarificações e filtro.

Pois bem. Para o consumo e guarda, a “regra geral” é que o vinho tinto jovem deva ser consumido até os seus cinco anos de idade, para se aproveitar o frescor e a fruta. Já os vinhos tintos mais potentes, considerados “de guarda”, podem evoluir na garrafa por muitos anos, mas nem todos, hein! Lembre-se que aquela história que “o vinho quanto mais velho melhor” é uma balela! Cuidado! Claro que toda regra comporta exceção, haja vista os grandes vinhos de Bordeaux, Borgonha, Supertoscanos, Piemonteses, entre outros, mas, mesmo assim, convém recordar: “é preferível tomar um vinho anos antes, do que um dia depois!”

Uvas: As mais conhecidas e usuais no mercado são as seguintes: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Pinot Noir, Shiraz ou Syrah, Malbec, Carmenère, Tannat, Tempranillo, Sangiovese, Pinotage, Nebbiolo, Petit Verdot e Touriga Nacional. Mas também existem diversas outras uvas tintas espalhadas no mundo, valendo frisar: Baga, Touriga Franca, Aragonês, Bonarda, Grenache, Barbera, Gamay, Mourvedre, Nebbiolo, Nero D’Avola, Primitivo, Carignan ou Cariñena, Tinto Cão, Tinto Fino, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Agiorgityko, Aglianico, Canonnau, Canaiolo, Cinsault, Corvina, Molinara, Rondinella, Dolcetto, Malvasia Nero, Mazuelo, Monastrell, Negroamaro, Pinot Meunier, Zinfandel, entre muitas mais.

Serviço: Para os vinhos tintos, procure servi-lo numa temperatura média de 16ºC a 18ºC. Lembre-se acima de 20ºC não fica legal.

Em Miúdos: Eis o vinho tinto! Eu sou suspeito pra falar, porque bebo vinho tinto o ano todo, independentemente de estação, frio ou calor. Mas que o outono é especial e deixa tudo mais gostoso, isso eu não tenho dúvidas. Aproveitem! Saúde!

Fonte: JJ